Apendicite Aguda: Cirurgia Aberta vs. Videolaparoscópica. 

 

Br J Surg. 2016; 103:144-151.

 

FONTE: Albert B. Lowenfels, MD | Medscape

Existem diferenças nos resultados em pacientes com apendicite aguda tratados com cirurgia laparoscópica vs cirurgia aberta?
 
Neste estudo feito na Holanda, os autores coletaram informações sobre o tratamento em 1378 pacientes adultos de 62 hospitais, cobrindo toda a população daquele país,  durante o verão de 2014. Todos os hospitais contribuíram com informações para análise em um banco de dados central.

A laparoscopia foi a operação mais comum realizada (80%), com uma taxa de conversão de 3,4%. A taxa de complicação global foi de 13,4%, similar em ambos os grupos cirúrgicos. No entanto, a taxa de infecção superficial de ferida foi significativamente maior no grupo de cirurgia aberta: 9% vs 2.4%. Um apêndice normal foi encontrado em apenas 3,3% dos pacientes.

 

Este levantamento sobre apendicectomias, que é uma das operações mais comuns realizadas em todo o mundo, é particularmente interessante por incluir dados de um país inteiro, evitando muitos dos potenciais vieses de outros tipos de estudos desse tipo. A laparoscopia foi o procedimento utilizado na maioria dos casos, e houve pouca diferença nos resultados em relação a operação aberta, com excesso de uma taxa de infecção de ferida superficial significativamente mais baixa no grupo tratado pela via minimamente invasiva. A frequência global de abscessos intra-abdominal foi semelhante nos dois grupos.

 

A baixa frequência de achado de um apêndice normal (3,3%) pode estar relacionada com a estratégia nacional de realizar um procedimento de imagem inicial em todos os pacientes com suspeita de apendicite.

 

Veja o Abstract deste artigo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© copyright 2014 | Alberto Bicudo Salomao 

Todos os direitos reservados

SUBIR