PLAYS A ROCK N ROLL FOR US, DOC?

Fala Nação Roqueira!!! Dando sequencia ao nosso quadro PLAYS A ROCK N ROLL FOR US, DOC?, que terá publicação mensal, de um médico, que GOSTE e TOQUE rock n roll, mostrando a simbiose entre a Arte guiada por DEUS e a Boa Música!!!

Neste mês apresento-lhes um discípulo de Halsted, vindo da "terra da garoa", e que tem a arte em suas mãos, mas não só com o bisturi, mas também com as baquetas!!! Rock on Guys!!!!

Nome: Carlos Dario da Silva Costa

Naturalidade: São Paulo-SP

Formação médica: FAMERP - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - SP

Residência médica: Cirurgia Geral, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Cirurgia do Trauma, todas no Hospital de Base de São José do Rio Preto - SP

Instrumento: Bateria

Bandas prediletas: Sunny Day Real Estate, Killing Chainsaw, Sigur Rós

Bateristas: William Goldsmith, Barrett Martin, Art Blakey, Pedro Ross

Bandas e projetos: The Old Suit, Brilhantines, Chesterbill

THE OLD SUIT The Old Suit nasceu da reunião de amigos de mocidade da cidade de Cerquilho, São Paulo, em meados da década de 90. Com o primeiro trabalho registrado em 1996, a banda destacou-se no meio independente musical principalmente durante seus primeiros anos de vida, com apresentação no extinto programa Musikaos da TV Cultura, participações em várias coletâneas, inclusive internacional, e shows realizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Alagoas. Com repertório focado em suas próprias composições, nas quais se destacam o vocal potente, guitarras ensurdecedoras, baixo hipnotizante e bateria empolgante, o que mais chama atenção é o entrosamento do The Old Suit, haja visto as quase duas décadas juntos. A banda costuma ainda rechear seu repertório com versões de músicas de Mark Lanegan e Guided by Voices, duas fortes influências que não deixam esconder as raízes cool indie de seus integrantes. Atualmente a banda ocupa-se mais no registro sonoro de novas músicas, mas também almeja retomar o ritmo de shows e de produção musical do início de sua promissora carreira.

BRILHANTINES

Já podem comemorar: a doçura da Brilhantines está de volta! Com o inspirador título “Das Lições Aprendidas na Infância e Desaprendidas na Idade Adulta” emprestado do poeta Carlos Drummond de Andrade, o mais novo disco da Brilhantines traz de volta suas doces melodias ao cenário musical. São sete faixas, todas compostas por Neto Nunes, de um rock despretensioso, carismático, e principalmente de bom gosto. Apesar de já mostrar sinais de amadurecimento intrínseco ao passar dos anos, toda a essência da banda continua presente neste novo trabalho, o qual não deve passar despercebido ao amante da boa música. Como sempre, a Brilhantines preza pela simplicidade e harmonia de acordes e letras, visando sempre buscar no passado uma forma de fazer um rock atual. A evidente influência em suas canções já é percebida logo pelo nome da banda, que resgata o “Tempo da Brilhantina”, com toda a jovialidade e ingenuidade inerente àquela época. Além disso, neste disco ficam ainda mais evidentes as influências da Jovem Guarda, bem como de ícones como Roy Orbinson, o que já era percebido desde as primeiras composições da banda reunidas no EP “Cançonetas Pra Ti Entoadas” (2001) e no disco, “Tucatacá Do Burum Burum” (2003). É o rock para toda a família! Embora ainda estejam nadando no caldo grosso e heterogêneo formado pelas bandas independentes nacionais, a Brilhantines já teve alguns momentos de destaque em sua carreira com participações em coletâneas nacionais (entre elas “Ainda Somos Inúteis” - tributo dedicado à banda Ultraje à Rigor), e internacionais (+S.001 “People are required for people, People’s love is absolutely required for people” - lançada no Japão pela Plan de Sens, “Rise up vol.1” - lançada em 2010 pela empresa americana Quickstar Production através do iTunes e outras lojas virtuais). Lançado e distribuído pelo selo independente Pisces Records, “Das Lições Aprendidas na Infância...” tenta provar que há espaço para o amor romântico e inocente na música contemporânea brasileira, assim como aquele que outrora tivemos quando ainda crianças. E a Brilhantines faz disto sua bandeira.

Principais lugares que o Brilhantines já se apresentou: Bar Ocidente – Porto Alegre/RS (com Wonkavision) Havana Club - Florianópolis/SC (com Pipodélica) Festival London Burning gosta de crianças – Rio de Janeiro/RJ (com Ludov, Onno, The Old Suit entre outras) Bar Mondo 77 - Campinas/SP - (com Ramirez) Festival Sonic Flower – Maringá/PR (com Vanguart, Charme Chulo entre outras) Festival Fábrica de Charretes – Ubá/MG (com Zumbi do Mato, The Old Suit, entre outros) Bar Berlim – São Paulo/SP Bar Fun House – São Paulo/SP Bar Vila Dionísio – São José do Rio Preto/SP Bar Bala Baloo – Tietê/SP (com Ramirez, Wonkavision) A.E. São José – Cerquilho/SP (com Coco Halley, The Old Suit) Discografia: Cançonetas prá ti entoadas (EP) (2001) Tucatacá do burum burum (EP)(2003) Das lições aprendidas na infância e desaprendidas na idade adulta (EP) (2011) Participações em coletâneas People are required for people, people's love is absolutely required for people (Japão) (2003) Cartão-Postal Coletânea #1 (Brasil) (2003) Radio Cookie Scene Compilation 0014 (Japão) (2003) Ainda somos inúteis! – Um tributo ao Ultraje (Brasil) (2005) Rise up vol 1 (EUA) (2010) Integrantes: Neto Nunes: voz e guitarra Nilton Denardi: baixo Yuri Colaiacovo: guitarra e voz Dadá Costa: bateria

O QUE É O ROCK N ROLL EM SUA VIDA???

"O Rock é o sustento da alma...."


Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Nenhum tag.
Siga o Periop
  • Wix Facebook page
  • Wix Google+ page
  • Ícone do App Instagram
  • YouTube clássico